Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



os aniversários de verão

por Maria Araújo, em 13.07.17

Os aniversários são motivo para nos encontrarmos. A Ana, a Mafalda e a Zé fizeram anos recentemente, juntamos  estes para comemorar num só jantar, em especial porque a Zé  fez 50 anos na terça-feira.

O jantar correu bem, uma das amigas sugeriu cantarmos os parabéns no bar de um seu familiar, no Bom Jesus.

A noite estava muito agradável. Um bar com uma música simpática, um volume de som razoável que permitia que todos nos ouvíssemos ( contrariamente à maioria dos bares da cidade).

Muito bem decorado, uma esplanada apetitosa com as mesas todas ocupadas, o nosso grupo era grande, ficámos dentro.

Cantamos os parabéns à menina dos 50, as outras duas amigas que fizeram anos antes tiveram direito, também. Seguiu-se a entrega dos presentes às três.

Eu e uma das amigas, que não bebemos bebidas alcoólicas, o dono do bar sugeriu-nos um cocktail de néctar de frutos com limão. Os outros treze beberam gin, a aniversariante bebe sempre água.

Conversa, risos, fotografias, filmes, foram momentos de convívio saudável.

Uns saíram mais cedo. Três dos nossos amigos tinham uns quantos quilómetros a fazer, os da cidade ficaram até às 2h30.

Não tinha sono, peguei no telemóvel para fazer este post.

Quando dei por mim, o telemóvel caiu-me das mãos, os olhos fechavam-se. Olhei o relógio que  marcava 3h20, desliguei tudo. Estou agora, às 12h50 a acabar de redigir o inacabado post.

Gosto das noites de verão como a de ontem.

Vêm as férias, para setembro há mais. 

1499948493734.jpg

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

no bar do ginásio 2

por Maria Araújo, em 13.01.17

A minha sobrinha, residente no Rio de Janeiro, está cá por um mês.

Antes de vir, contactou o ginásio HP para frequentar as aulas Pilates e Body Balance, e os filhotes, a natação.

Tem ido quase diariamente, ficando eu um ou outro dia com os filhotes, ou quando vamos as duas, vai a Sofia para casa dela e fica cuidar das crianças.

Hoje, e a convite da professora de Pilates, foi comigo a uma aula em que usamos pequenos aparelhos, no solo.

Uma aula puxada em que se trabalha a postura, a respiração, o equílibrio, a coordenação e a tonificação dos músculos.

No final da aula, alguns minutos de conversa com a professora, fomos ao banho para regressarmos a casa.

Mas ela precisava de comer alguma coisa, dirigimo-nos ao bar.

Estava lá ele, o rapagão que falei aqui.

Ela pede o que quer comer, sentamo-nos numa mesa e comenta ela: " Que homem bonito!"

Falei na minha reacção quando o vi pela primeira vez, quem me falou nele pela primeira vez, o sucesso que ele tem...

Resposta dela: "Além de ser um homem bonito, é elegante e muito simpático."

Está comprovado.É mesmo um rapagão giro.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

almoço no bar da praia

por Maria Araújo, em 28.09.16

só para descontrair.

IMG_20160928_142410.jpg

IMG_20160928_140700.jpg

IMG_20160928_135920_1CS.jpg

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

no bar do ginásio

por Maria Araújo, em 26.09.16

No ginásio, enquanto espero a aula das 18:15h, porque me esqueci das sapatilhas de ginásio ( não uso as da rua para o treino), dirigi-me ao bar para tomar algo leve. Comer é impossível não vá sentir-me mal quando estiver na posição de spider man ( pendurada de cabeça para baixo), dirigi-me ao bar. Os meus olhos ficaram em extâse. Deparo-me com um pedaço de homem. Lindo demais.

Dono do bar (já alguém havia falado neste espécimen mas nunca o vira), os lindos olhos azuis trespassam estes meus castanhos que me deixam estática.

Não fosse o menos giraço mas interessante homem do SPA quebrar este meu momentâneo estado pedindo-me para adiar a massagem que tinha marcado para amanhã, acho que ficaria petrificada por largos minutos.

Alto, elegantérrimo, calça cinza ligeiramente rasgada nos joelhos, a camisa azul que vem por fora das calças realça ainda mais os seus olhos azuis cor de céu e de mar e de infinito. O cabelo castanho claro, ligeiramente ondulado, barba muito bem escanhoada, uma repa discreta que teimosamente cai sobre o lado esquerdo da testa.  

Simpaticamente e bem disposto, perguntou-me o que queria tomar.

Fiz o meu pedido e, discretamente, sentei-me a observar esta coisa perfeita que é a tentação, dizem, de muitas mulheres cá do sítio.

Um lindo rapagão, sem dúvida!

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Portugal ganhou

por Maria Araújo, em 07.07.16

cachecóis nas mãos, saímos para a rua. Seguimos para um bar. A cantora (irmã da menina da esquerda) adora músicas dos anos 60.

Saímos do bar por volta da 1h, sentámo-nos na beira dos canteiros para fotografá-los.

Calmamente, descemos a avenida. Chegamos a casa às 2h.

Apetecia ficar ali a noite inteira, de tão agradável estava a temperatura

 

 IMG_20160707_012458.jpg

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

3º dia na capital

por Maria Araújo, em 04.05.16

Terça-feira acordamos cedo, pusemo-nos prontas para ir para a rua, repetir, no meu caso, os Jerónimos, o Padrão dos Descobrimentos, o CCB, os pastéis de Belém ( que não comemos) e a tarde seria o que nos apetecesse fazer.

Descemos em direção ao Martim Moniz, metemos pela Praça da Figueira, tomamos café na Rua Augusta e, como sempre, porque sou curiosa, quando passo à porta, gosto de ver se há alguma exposição, falei à minha amiga no MUDE.

Entramos, estava em exposição peças de mobiliário e vestuário de designers conhecidos do século XX. Reconheci algumas dessas peças de exposições anteriores

No fim do corredor, em frente à saída, tinha um expositor onde se lia "A cor é para todos", Made in Portugal ColorADD, onde se  via, em forma de pirâmide, uma inúmera quantidade de lápis de todas as cores da marca Viarco.

Só fotografado poderia mostrar aqui o quão de apelativo estava o expositor, mas como não se pode fotografar dentro do museu, não tive outra solução senão procurar no site do MUDE.

Sem Título.png

Seguimos em direção ao Terreiro do Paço, para ver o rio e tirar as fotografias para mais tarde recordar (tenho imensas tiradas nos mesmos lugares mas com pessoas diferentes, desta vez não quis tirar) fomos para a paragem de autocarro com destino a Belém, onde uma longa fila de estrangeiros aguardava a chegada do transporte.

DSC00579.JPG

 Alguns turistas tinham bilhete na mão, nós não sabíamos onde os comprar.

Chega um elétrico articulado, tentámos entrar pela frente para comprar os bilhetes, mas a cabine do condutor estava fechada, bati nos vidros para lhe perguntar como adquirir o bilhete, mas ele mostrou-me um ar sisudo, antipático.

Saímos. Andava um condutor dos tuk a perguntar aos estrangeiros se queriam um passeio pela cidade, até que me lembrei de lhe perguntar se havia algum lugar onde pudessemos comprar os bilhetes de autocarro.

Repondeu-nos que era no autocarro que se comprava e que custava 3 euros cada bilhete mas que se quisessemos que nos levava a Belém. 

Agradeci e respondi que não. Mas a fila começou a aumentar ainda comentamos que às tantas até qie seria uma ideia irmos de tuk.

Chamei-o mas ele ignorou-nos. Entretanto, chegou outro elétrico articulado, entramos e foi então que vimos, bem afastadas de nós, a máquina dos bilhetes.

E para lá chegar? Percebíamos que os estrangeiros tinham alguma dificuldade em tirar os bilhetes. Nós, entaladas, no meio dos estrangeiros, pedíamos licença para chegarmos à máquina.

Como sardinhas na canastra e sem que alguém se mexesse, o elétrico ia seguindo o seu percurso e eu comentava com a minha amiga "se entra aqui o agente de fiscalização, estamos lixadas". Confesso que tive muito receio. 

(Contei à minha amiga que, há dois anos, quando a Lia veio passar uns dias a Portugal, aconteceu-nos a mesma coisa. Fizemos a viagem até Belém sem os bilhetes. Aliás, eram poucos os estrangeiros que os tinham).

A cerca de quatro paragens do nosso destino, comentei: "Vamos sair aqui, não me sinto tranquila".

E ainda bem que o fizemos pois encontramos um loja de conveniência e compramos água, que já estava a fazer muita falta.

DSC00586.JPG

Fizemos a visita aos Jerónimos, seguimos para o Padrão dos Descobrimentos, fomos ao cimo para captar as lindas vistas de Lisboa, passamos pela Torre de Belém e mesmo ali ao lado, e porque me lembrei do passatempo do Rui, fomos espreitar o Monumento aos Combatentes do Ultramar.

DSC00596.JPG

DSC00610.JPG

DSC00611.JPG

DSC00605.JPG

DSC00617.JPG

DSC00628.JPGDSC00633.JPG

DSC00639.JPG

DSC00649.JPG

Comentara com a minha amiga a hipótese de almoçarmos no Mercado da Ribeira, mas a hora já ia avançada, estava calor, queríamos ir ao CCB,  ficaria muito tarde, decidimos ficar mesmo por ali. E entramos na Portugália que, àquela hora, estava calma. Na esplanada não havia mesas, escolhemos uma no interior e junto à esplanada.

DSC00659.JPG

Depois de bem alimentadas, fomos descansar as pernas para a relva do CCB, tendo por companhia os pássaros e outras pessoas que tiravam uma soneca. 

DSC00664.JPG

DSC00667.JPG

DSC00671.JPG

 Apanhamos o autocarro para a baixa, subimos até ao Chiado para que a minha amiga ficasse com a fotografia da bela companhia do nosso Pessoa (eu não tirei porque já tenho de outras visitas).

DSC00676.JPG

Descemos o Chiado, não fomos comer os deliciosos gelados Santini, ainda não tinhamos digerido o almoço....

Fomos às compras, estavamos cansadas, jantaríamos em casa.

Mas para acabar bem a tarde, ainda faltava algo que havia prometido a mim mesma fazer.

No FB comentara com esta doce jovem que um dia iria dar-lhe um abraço.

Quis o destino que o apartamento que alugamos ficasse a dois passos daqui.

Por volta das 19h fui procurar o edifício que estava bem à vista. Fui para o lado errado, mas uma funcionária indicou-me o caminho e avisou-me que tinha de tocar uma campainha e pedir autorização para fazer a visita.

Mas na porta lia-se " visitas, das 19h às 21h" . Outras pessoas estavam santadas à espera, esperei também.

19:10h abriu-se uma porta. Surge uma enfermeira que, com um sorriso simpático, diz que podiamos entrar.

Fiz um sinal que queria falar com ela. Expliquei-lhe que era uma surpresa que queria fazer à CC e, de repente, perguntou ela aos visitantes: "Está aqui alguém para a CC?"

Uma senhora que vira na entrada e que comentara para mim mesma que era, de certeza, a mãe, respondeu: "Estou eu".

"Tem mais algum acompanhante?"

"Não", responde, "hoje só estou eu."

"Então tem aqui esta senhora que quer fazer uma surpresa à sua filha. Autoriza que ela vá?"

E expliquei à mãe o que me levava ali. Ela comentou "Ah! É a blogger que a minha filha fala".

Ajudou-me a colocar a máscara e entramos.

Uns olhos espreitavam a entrada do quarto. Sorri. E ela, a CC, reconheceu-me.

Não foram muitos os minutos que estive lá. Eram preciosos para mãe e filha, mas foram suficientes para perceber que o que leio no blog é exactamente o que é pessoalmente.

Não são precisas muitas palavras para dizer o que senti e sinto por esta blogger. A CC tem um coração do tamanho do mundo.

 

Já no apartamento diz a minha amiga "O nosso amigo quer vir a Lisboa e convidou-nos para bebermos um copo".

Chegou por volta das 21:30h, saímos a pé em direção ao Martim Moniz. Entramos no hotel Mundial, subimos no elevador até ao terraço,o  Rooftop Bar,  um espaço muito bonito e simpático convidava  para uma boa conversa e melhores bebidas.

IMG_20160426_224029.jpg

Pena que as noites lisboetas estivessem frias. Alguns clientes agasalhavam as costas com as mantas azuis que os funcinários punham à disposição.

IMG_20160426_222510.jpg

Junto a uma coluna havia uma mesa. Sentámo-nos nos altos bancos, de costas para a coluna que nos protegia do frio. 

As bebidas das mulheres não tinham álcool: sumo compal de beterraba e maçã, cenoura, sumo de limão, geleia (de qualquer coisa que não me recordo), canela, ervas aromáticas e limão. Simplesmente deliciosas! 

IMG_20160426_215849.jpg

Regressamos a casa. Eles ainda beberam chá e comeram bolachas. Eu, que ainda tinha o sabor da bebida fresca, não conseguia beber e comer mais nada.

O dia seguinte seria o nosso último dia em Lisboa. A contar... brevemente.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Normalmente não bebo mas...

por Maria Araújo, em 16.11.14

um dia há sempre um dia...

 

images6PLLWFN4.jpg

 (imagem daqui)

 

 

 Gostaria de partilhar uma experiência convosco acerca do "Se beber, não conduza"!

 

Como muito bem sabe, temos tido autênticas lavagens de cérebro diariamente por parte das autoridades competentes acerca deste assunto, através de mensagens de outdoors ou de filmes passados na televisão.   Há umas noites atrás saí com uns amigos e fomos tomar uns copos a um barzinho muito agradável.
Depois de umas Vodkas e uns Whiskies, fiquei com a perfeita noção de que tinha ultrapassado o meu limite de resistência ao álcool e fiz uma coisa que nunca tinha feito antes: usei o autocarro para regressar a casa!  

Pelo caminho reparei numa operação stop com a polícia a identificar os condutores e a fazer alguns o teste do balão mas, como eu ia num autocarro, os agentes fizeram sinal para seguir.  

E foi assim que cheguei a casa são e salvo, sem qualquer incidente, o que constituiu uma autêntica surpresa para mim porque eu nunca tinha guiado um autocarro antes, nem faço a mínima ideia onde é que o arranjei!!!

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que foi o meu único

por Maria Araújo, em 08.10.14

colégio que frequentei teria 5 anos idade, Colégio Dublin, e antigo Convento do Carmo, é agora um espaço muito agradável para almoçar ou jantar, com música ambiente e ao vivo.

Pela noite dentro, uma boa companhia, um copo na mão com a bebida que mais gostares, esqueceres os ruidosos e insuportáveis bares,  tens aqui um óptimo espaço para uma tranquila conversa.

Nas noites quentes de verão (como as deste ano ), refrescar os pés na deliciosa piscina, também faz parte do convívio e do relaxe.

 

 

10404870_565559513572182_417783415162915475_n.jpg

 

1979235_1505599043002003_4919170439202659473_o.jpg

10288751_1508539789374595_1352996563764580749_n.jp

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

As noites

por Maria Araújo, em 04.05.13

estão muito agradáveis, apetece sair, mas pergunto: para onde?
Não tenho ideias, já não sei o que frequentar, não sou mulher para bares, discotecas, nem pensar.

Umas vezes, tenho saudade dos anos que vivi, das noites de Luzia Mar, Murdillo, Indústria , Pacha... Outras vezes, adoro estar aqui, quietinha, no meu cantinho, sentada no sofá a ver os programas de m&#"=@ da TV  e deixar que o sono tome conta de mim, acordar às 2 horas da madrugada com o quase silencioso som da TV, deitar-me na minha cama e adormecer tranquilamente.Hummmm!

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nini

por Maria Araújo, em 04.11.11

Ontem fui a um bar nos arredores da cidade, ver a irmã de uma amgia minha, cantar. Uma voz que canta Janis Joplin, Rod Stweart, David Bowie e muitos outros.

Já conhecia o talento desta jovem, aquando da nossa ida para o Algarve, há um bom par de anos.

Ela tocava e cantava por gosto , mas nunca enveredou pelo caminho da música.

E ontem, com dois amigos, um baterista e um baixo, deram um espetáculo muito bom.

Uma voz que devia ser apoiada.

 

 

 

As fotos não são as melhores, mas foi o possível.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg

6º Encontro Bloggers

6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

2º desafio de leitura

desafio



Outro cantinho



Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D