Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Alzheimer é uma despedida que leva anos...

por Maria Araújo, em 28.12.16

uma frase que li aqui.

Cheguei do ginásio, estacionei o carro em frente à minha garagem.

Saí do carro, deparo com a minha vizinha da cave, a Glorinha.

92 anos, uma senhora que sempre conheci magra, com uma ligeira corcunda dos anos árduos de trabalho no campo e de levantar cedo para ir vender o que plantava para o mercado, às terças e sábados. Foram muitas as vezes que acordei com o ruído do motor da carrinha que os levava para o mercado, às 6h da manhã.

Nunca teve uma conversa fluída, o vocabulário não era de mais, mas é uma senhora querida e amada por quem aqui vive.

Foi-lhe diagnosticada a doença de Alzheimer há cerca de 6 anos.

Não conhece ninguém, não fala, não reage a nada.

No início do ano, visitei-a.

A filha mais velha estava desesperada porque a Glorinha não queria comer.

Falava com ela : " O que te dói, mãe? Vê quem aqui está! Quem é esta?"

E eu pedia para não massacrar a mãe. O olhar perdia-se na mesa que tinha à sua frente. Não levantava a cabeça. Emita breves sons.

O marido da Glorinha tem 87 anos, um homem corpulento, cuidava do jardim do prédio até há 2 anos.

Começou a definhar, "os ossos não ajudam", dizia ele. Cai, está frágil, também. Quem diria que aquele homenzarrão ficaria tão frágil!

O que lhe vale é a força de vontade que tem para andar a pé, apoiado na bengala. 

Mas já não consegue cuidar da Glorinha, durante a noite.

Decidiram contratar duas pessoas. Uma cuida dos dois durante o dia, à noite vem a outra.

As duas filhas mais velhas, nos 60, professoras do 1º ciclo, reformaram-se cedo.

O mais novo terá 53 anos, um rapaz muito paciente, uma jóia. Todos os dias, depois do trabalho, passa  em casa dos pais. Por vezes, dorme lá.

Hoje vi a Glorinha sentada numa cadeira de rodas, muita mais magra, sonda no nariz, cabeça tombada para o ombro esquerdo. Apanhava o sol das 13h.

Saí do carro e aproximei-me.

"Quem a viu e quem a vê!", pensei.

A empregada chamava-a para ela olhar para mim. Tentava levantar-lhe a cabeça tombada sobre o ombro.

Pedi para não a forçar.

A Glorinha faz 93 anos em Fevereiro, tem Alzheimer. A despedida da vida está a levar anos...Parece que a  morte, que seria  seu alívio, não a quer levar.

Dói-me ver a Glorinha neste estado.

Uma vida num corpo sem vida.

Fiquei chocada.

 

E a minha amiga Alice?

Hei-de falar nela brevemente. Quando vi este fime , jamais me passaria pela mente que a minha amiga, 56 anos,  tem Alzheimer. Está internada numa casa de saúde. 

Preciso de me despedir de 2016 com a consciência tranquila de que a Alice está, tanto quanto seja possível, bem.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

Imagem de perfil

De Mula a 10.03.2017 às 23:19

Pura ignorância minha, desconhecia que a Alzheimer podia aparecer em pessoas tão jovens! :( Muita força!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 11.03.2017 às 12:20

Mula, até ver o filme "Alice" também pensei que a doença atingia os mais velhos.
Um filme que me marcou e que nos ensina como lidar com estas pessoas.
Imagem de perfil

De Mula a 11.03.2017 às 15:11

Ainda não vi, mas tenho de ver. Na altura queria vê.lo no cinema, e não sei como me passou...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 11.03.2017 às 18:10


Sempre que vejo o trailer vêem-me as lágrimas aos olhos.
Vale a pena ver, Mula.
Sem imagem de perfil

De Gabriel a 30.12.2016 às 02:36

Texto bem reflexivo, parabéns Maria, Alzheimer é uma doença muito triste...
Não imagino o quanto deve ser desesperador principalmente pras famílias que convivem com isso dia após dia... Beijinhos

www.jovemcrise.blogs.sapo.pt ☺
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 30.12.2016 às 12:36


Qualquer doença que impede a pessoa de comunicar, mexer-se, sorrir, fazer o mínimo, é, na minha opinião, desgastante para quem cuida dela.
Imagem de perfil

De José da Xã a 29.12.2016 às 23:11

Cinquenta e seis anos? E já com essa doença? Puxa é dose!
Nem sei que dizer.
Apenas que lamento!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 30.12.2016 às 12:37


É isso, José.
Quando fui ver o filme, achei quase impossível a doença afectar pessoas mais jovens.
Mas infelizmente, acontece.
A Alice é uma delas.
Imagem de perfil

De José da Xã a 30.12.2016 às 13:20

O pior é que neste e noutros casos nada podemos fazer.
Espero que Deus não me deixe chegar a um estado desses...
Feliz 2017 para si e todos os seus!
A gente lê-se por aí!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 30.12.2016 às 15:11


Nunca saberemos o que vai ser o nosso fim.
Um Bom Ano, José.

Imagem de perfil

De Psicogata a 29.12.2016 às 10:37

É uma dor imensa ver desaparecer diante de nós as pessoas que foram para dar lugar a um vazio...
Espero que as duas fiquem bem dentro do possível.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.12.2016 às 12:50

A senhora vai morrer naturalmente, de velhice.
A minha amiga, não sei.
É irreversível.
Imagem de perfil

De Psicogata a 29.12.2016 às 12:56

Eu sei :(
Uma situação muito complicada.
Imagem de perfil

De sonia'g a 29.12.2016 às 09:00

O Alzheimer é uma doença cruel... rouba das pessoas a mente e a dignidade.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.12.2016 às 12:51

Custa muito ver a pessoa " sem vida", depois de uma vida inteira de trabalho.
Sem imagem de perfil

De Emilia Pinto a 29.12.2016 às 02:49

Tenho no hospital uma tia com 93 anos. Esteve lúcida até principios de Dezembro; só usava bengala e poucas vezes se levantava da cadeira onde se sentava junto da lareira. De repente, sentiu-se mal e desde o dia 23 que está no hospital praticamente inconsciente; não sabemos se nos ouve ou não. Espera que a morte a leve, mas não sei...pode demorar . Seria bom que a vida a deixasse partir, assim, sem grande sofrimento. Ninguém gosta de partir cedo, mas ver o que nos espera não é nada bom, amiga. Um beijinho
Emilia
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.12.2016 às 12:53

É isso, Emília.
A morte deveria levar as pessoas que já viveram uma vida, que estão a sofrer, que sabemos que não há volta a dar.
O descanso eterno é o razoável.

Comentar post



foto do autor


instagram@mariaaraujo


desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg

2º desafio de leitura

desafio



Encontros - eu vou

eu 1..jpg encontro 3º Encontro.png 4ª Encontro.png Selo 5º Encontro.PNG 6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR

Outro cantinho





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D