Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Maria Araújo, em 30.04.10

Depois do jantar, a Sofia esteve cá. Chamou-me para ver umas imagens muito interessantes que tinha recebido por e-mail...

Gostei destas duas.       

 

 

shhhhhhhh!       

 

 

 

 

 

Uma boa solução para evitar os sapatos dentro dos armários e, quando estivesse para sair de casa, bastava tirar as pantufas, colocá-las aqui  e calçar os sapatos/botas/sandálias.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Expressões em Miss at...

por Maria Araújo, em 28.04.10

Costumo fazer uma visita aos blogs, cujos links tenho adicionados neste cantinho.

Umas vezes, comento, outras, apenas leio. Nem sempre há paciência para ler e ou ver com atenção o que é postado.

Há minutos, entrei neste blog. Faz-se uma crítica às expressões repetidas que as editoras de revistas de moda usam nas suas edições.

Não sendo eu uma consumidora deste género de revistas,  espreito-as nos quiosques e/ou no sítio do costume, visito os muitos blogs que por esta blogosfera existem.

De facto as expressões repetem-se. Talvez o objectivo seja chamar a atenção das pessoas que as compram para o vocabulário da língua Inglesa, que predomina, muito usado na linguagem corrente e tornar mais moderno, para não dizer "fashion", lololol, o que se pronuncia.

Se observarmos os blogs portugueses, frequentemente deparamo-nos com expressões da 2ª língua mais falada no mundo.

A blogger que menciono fez uma lista das  expressões mais usadas nas revistas:

 

- L'enfant terrible
 - Eco-chic - Boho chic
 - The next Kate Moss
- Vintage
 - The new black
- Très chic
- Cool
 - Intelligent prices.
 Expensive prices are stupid or what? (Precios inteligentes. ¿Los precios caros son tontos o qué?)
 - Country chic
- Vip
- Modern
 - Avant-garde
- Retro
- Working girl
- Preppy
- Hit
- Must
- "In"
- Cool
 - Très belle - (...) & the city
 - Safari
- It girl
 - The new Audrey Hepburn
 - Femme fatale
- Rockabilly
- Muse
- Licence to (...)
- Deluxe
- Flower party
- Zoom
 - Sport chic
- Minimal
- Pin-up
 - Made in (...)
- Techno fashion
 - Fabulous at every age
 - Perfect match
- Key pieces
 - Confidential
- Face to face
- Basics
- Risky business
- Deluxe
- At work
 - Eclectic
 - Neutral
- Edgy
- Most wanted
- The show must go on
- Mix & Match
- The next Marilyn Monroe
 - Work the (+ a trend)
- Material girl
 - Power dressing -
 Icon
- Fashion fix
- Underground
- Hotlist
- Insider
 - Twist
 - Extra
- Ageless beauty
- Curvy
- The next Brigitte Bardot
 - Militar
- Influence
 - Inspiration
- Jet set
- The (...) of the moment
 - Pop
- Classics
- Uptown girl
- A star is born
- From Paris/Russia with love
- Smart shopping
- Comeback
 
 
Paciência para fazer tão extensa lista que confirma a realidade do pouco que leio destas revistas, mas do muito que leio aqui na internet.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acabei de entrar no Sapo e deparo com a esta notícia sobre o nosso país, à beira-mar plantado.

Ontem, no messenger, "falava" com um amigo sobre a actual situação do país, os projectos, as dívidas.
Sendo ele uma pessoa muito bem informada, e reflectindo sobre o que ouvi, fiquei preocupada, muito preocupada.

Há pouco recebi um e-mail que referia uma lei promulgada  anos 60, que controlava o salário dos então gestores do Estado.

Começa assim o e-mail:

 

Mas o povo é sereno. Com uns futebóis, umas cervejinhas e umas saias, que é o que o povão gosta, lá vão deixando que estes senhores se governem; só que é lamentável que por causa de uns, os tais da tamanha "serenidade" para não escrever outra coisa mais forte e melhor adequada, paguem outros. Preste-se a atenção para o que se segue:

 

"Corria o ano de 1960 quando foi publicada no "Diário do Governo" de 6 de Junho a Lei 2105..."

 

Mais uma acha à minha preocupação.

Observando o ambiente que vejo da minha janela, um grande camião com o nome  Van Ewijk, Volume Transporten,  estacionado no recinto escolar da Escola Secundária que frequentei há muitos anos atrás, descarrega material para o novo edifício,em fase de acabamento, que também vejo daqui, da minha sala, onde escrevo este post.

Come se sabe, as escolas secundárias estão a ser reconstruídas e ao lado, onde eram os nossos espaços de lazer e brincadeira, que já não têm mais préstimo, novos edíficios estão a ser construídos. Modernização dos espaços escolares, com tudo o que é possível de meios interactivos. O 12º ano vai ser obrigatório, daí estas grandes obras.

Não sou contra, mas com tamanha crise, o desemprego, o PEC, não era mais económico refazer os velhos e, se necessário, proceder-se à construção de novos?

Preocupada. Muito preocupada.

E lendo esta notícia no Sapo...

Portal SAPO.PT

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Life

por Maria Araújo, em 26.04.10
A VIDA É COMO JOGAR UMA BOLA NA PAREDE. SE FOR JOGADA UMA BOLA AZUL, ELA VOLTARÁ AZUL; SE FOR JOGADA UMA BOLA VERDE, ELA VOLTARÁ VERDE; SE A BOLA FOR JOGADA FRACA, ELA VOLTARÁ FRACA; SE A BOLA FOR JOGADA COM FORÇA, ELA VOLTARÁ COM FORÇA. POR ISSO, NUNCA "JOGUE UMA BOLA NA VIDA”, DE FORMA QUE VOCÊ NÃO ESTEJA PRONTO A RECEBÊ-LA. A VIDA NÃO DÁ NEM EMPRESTA; NÃO SE COMOVE NEM SE APIEDA. TUDO QUANTO ELA FAZ É RETRIBUIR E TRANSFERIR AQUILO QUE NÓS LHE OFERECEMOS.
 ALBERT EISTEIN

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maria, a da Fonte

por Maria Araújo, em 25.04.10

Está a passar um programa alusivo aos acontecimentos antes e depois do 25 de Abril de 1974. Parece-me que este ano, o tema é a "homenagem à mulher portuguesa".

 Andava nos meus afazeres lá para dentro e ia escutando. Vinha espreitar uma ou outra voz que me soasse mais alto e despertasse alguma curiosidade em ver quem cantava.

De repente, escuto um hino, conhecido... Pensei:"isto diz-me qualquer coisa!"

Vim a correr, ao mesmo tempo que trauteava(embora não saiba a letra completa) o hino, quando digo para mim própria em voz alta:"o hino da Maria da Fonte". Não saí da sala.
Muito bem cantado por Vitorino, fez-me cair umas lagrimitas...Sempre que escuto este hino, sinto uma força interior, um mexer dos meus sentimentos. (No post anterior falei dos aerogramas, da ansiedade da minha mãe, e minha também visto que eu, embora jovem, preocupava-me com os filhos da guerra, com os irmãos, com os amigos).

Este hino é inigualável. E as mulheres das terras de Lanhoso são de garra, acreditem.

Eu sei.

 

 

 

HINO MARIA DA FONTE
 Viva a Maria da Fonte
Com as pistolas na mão
Para matar os cabrais
Que são falsos à nação
 É avante Portugueses
 É avante não temer
 Pela santa Liberdade
 Triunfar ou perecer
É avante Portugueses
É avante não temer
Pela santa Liberdade
Triunfar ou perecer
Viva a Maria da Fonte
A cavalo e sem cair
Com as pistolas à cinta
A tocar a reunir
É avante Portugueses
É avante não temer
Pela santa Liberdade
Triunfar ou perecer
Lá raiou a liberdade
Que a nação há-de aditar
Glória ao Minho que primeiro
O seu grito fez soar
 É avante Portugueses
 É avante não temer
 Pela santa Liberdade
 Triunfar ou perecer
É avante Portugueses
É avante não temer
Pela santa Liberdade
Triunfar ou perecer

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

36 anos de 25 de Abril

por Maria Araújo, em 25.04.10

36 anos, muito aconteceu, pouco mudou no que ao poder diz respeito.

Lembro-me que  nesse dia fui para a escola, logo de manhã, aqui bem perto da minha casa, onde vivo actualmente.

Falava-se da queda do governo.

Mandaram-nos para casa.

Rádio a toda a hora, TV também. Ninguém queria acreditar.

Minha mãe estava ansiosa  e com medo que as armas disparassem, por cá.

Meu irmão encontrava-se na Guiné, em combate.

Foi um alívio para ela. Vivia em constante ansiedade.

De cada vez que eu ia à caixa do correio, que fica na entrada da porta do prédio, se eu demorasse um pouco mais subir, pensava que havia alguma má notícia. Se houvesse, seria por telegrama, era entregue em mão.

Naquele tempo,escreviam-se aerogramas a via mais simples de os filhos da guerra escreverem à família.

Uma folha de papel fino, amarelo, que era dobrado em três. Escrevia-se o remetente e o destinatário e lá chegava o bendito aerograma. 

Gostaria de os ter de recordação, mas não os encontrei. Deduzo que minha mãe teria rasgado quando meu irmão regressou a Portugal.

Hoje comemora-se mais um ano do dia dos cravos.

Tenho grande admiração por todos os homens que foram combatentes de guerra.

Os amigos do meu irmão, amigos meus também, combateram em Angola e Moçambique. Um amigo e funcionário na empresa do meu pai, combateu em Timor. Todos foram separados. Estão por cá, alguns já são avós. Meu irmão, não. Está "lá noutras vidas" , com minha mãe, minha irmã e meu pai.

 

 

 

                          

 

(imagem da internet)

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Borboletas

por Maria Araújo, em 22.04.10

 

Recebi estas maravilhosas fotos por e-mail.

O texto é este:

 
Originária da América Central, a borboleta transparente encontra-se numa área que
vai desde o México ao Panamá.

É bastante vulgar nestas paragens, embora seja difícil vê-la, devido às suas asas
transparentes, que actuam como um mecanismo natural de camuflagem.


Esta borboleta de asas transparentes é rara e muito bonita.

A sua presença, indica aos ecologistas da floresta húmida que estão na presença de um
habitat de alta qualidade, e o seu desaparecimento, avisa-os de que houve uma mudança
ambiental.

 

 

 

 

 

 

Lindas! 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia da Terra

por Maria Araújo, em 22.04.10

 

Preservemo-la, amemo-la.. Ela agradecer-nos-á.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

A preposição II

por Maria Araújo, em 21.04.10

Na escola aprendemos a cantar as preposições.

Quando li este excerto, fiquei a pensar que as palavras em questão não tinham a ver com a preposição, mas com a conjunção. Antes de chegar a elas, pensei nas conjunções subordinadas concessivas,  "se bem que, embora, qualquer que seja, contudo..."

Não me lembrei de mais nenhuma.

Procurando na gramática, temos:

ainda que, mesmo que, mesmo se, posto que, (se) bem que, nem que, por mais que, por menos que, embora...

 

Como tenho a Sofia a dormir aqui, com a cabeça deitada nas minhas pernas, amanhã escreverei o que o professor explicou a Nathalie e a resposta desta.

 

 

  

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

A delícia do café

por Maria Araújo, em 19.04.10

Visitando o blog "foi desse jeito que ouvi dizer..." ,  no meus links, que cheguei até ele através do meu amigo blogger, "coisas da fonte",conta lendas maravilhosas dos Índios do Brasil. Encontrei este post, sobre a origem do café.

Não o vou escrever. Gostaria que fossem lá espreitar. Vão gostar.

 

 ´

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/3




desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg

6º Encontro Bloggers

6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

2º desafio de leitura

desafio



Outro cantinho



Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D