Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



o Café voltou à cidade

por Maria Araújo, em 20.07.17

FutbolAppBragaCS1.jpg

Passo diariamente junto ao café Sporting, frequentado maioritariamente por homens, que em dias de futebol europeu enche-se de estrangeiros que bebem a cerveja, deixam lá os seus cachecóis, alguns pendurados nos guarda-sóis  da esplanada.  

FutbolAppBragaCS2.jpg

 

Há cerca de 15 dias  reparei que estava fechado, para obras. Comentei comigo: " Acho que este café estava a precisar de uma remodelação há muito tempo".

Hoje tive de fazer umas compras, vejo o café aberto, renovado. Mas não é mais o Café Sporting.

Este deu lugar ao Café Jeronymo, em tempos no Braga Parque, que desaparecera, para tristeza minha que adorava tomar lá um cafezinho.

Já tinha tomado café em casa, segui o meu caminho. Mas eis que  vejo dois jovens aproximarem-se das pessoas e oferecerem qualquer coisa. Um deles  veio ter comigo e entrega-me um convite para hoje, data da abertura do Café Jeronymo, para um café oferecido pela casa.

Fui tratar das minhas coisas, no regresso, entrei. 

Pedi o café e uma queijadinha ( especial da casa, disse o funcionário).

Paguei o docinho, tomei o café. Observei o ambiente.

Na entrada um grande sofá, convidativo à bica e à cavaqueira Detrás deste, na parede, um grande espelho.

Um espaço amplo, bem apretrechado de mesas rectângulares para quatro pessoas e, perto do balcão, uma ilha rodeada de bancos altos proporciona a escolha de lugares para quem vai só ou acompanhado. Um pormenor, que nunca vi, é o das mesas individuais, para quem vai sozinho e quer estar à vontade a tomar o seu café, ler, ou apreciar o ambiente. Sentei-me numa destas.

As fotografias de Braga antiga, uma moda que pegou bem cá na cidade, espalham-se nas paredes.

Pareceu-me que o serviço é rápido, os funcionários jovens e simpáticos.

O Café Jerónymo voltou à cidade, é, na minha opinião,  uma alternativa à Brasileira.

 

IMG_20170720_155238_1CS-tile.jpg

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

desconhecia a cantora

por Maria Araújo, em 20.07.17

e como gosto de música francesa, fui procurar. E gostei.

Paz à sua alma.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

fui ao mercado

por Maria Araújo, em 20.07.17

comprei "paletes" de legumes e fruta.

De repente, vi-os.

Por um euro, comprei um raminho de três...

 

IMG_20170720_130256_428.jpg

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

média final, 20

por Maria Araújo, em 19.07.17

Há uma jovem estudante do 12º ano que vai ao ginásio e faz as aulas de antigravity à 4ª feira.

Um grupo com idade entre os 17 e talvez os 65 ( não sei as idades dos mais velhos), esta miúda falava pouco, ria-se de quando em vez, tem uma particular destreza com  o hammock.

Quando a conheci, nas suas primeiras aulas, e enquanto a professora tirava os hammocks e media estes de acordo com a altura da pessoa que está à sua frente ( hammock) , estava já o dela pronto a usar, eu achava que exagerava nas brincadeiras/ piruetas que fazia com o tecido e que poderiam resultar em alguma queda, logo uma responsabilidade para a professora.

O tempo foi passando, sempre e a cada início da aula, a miúda fazia as acrobacias. Por vezes, elogiava-a, mas sempre com receio de alguma queda, pensava para mim que ela não devia fazê-las sem que a professora dissesse alguma coisa, até que soube que faz parte de um grupo de ginastas de Braga ( que eu não sabia haver) daí a sua flexibilidade e à vontade com o hammock.

À medida que o tempo passava, falavamos com ela, por vezes, num exercício mais difícil para os mais velhos, eu ou outra colega dizíamos,  em tom de brincadeira, que não éramos a M,  esta foi perdendo um pouquinho da sua timidez, soubemos que, além de uma boa ginasta, é uma excelente aluna.

Um dia perguntei-lhe qual a área de esudo (Ciências e Tecnologia) e a partir de então, a M falava mais.

Entre Maio e Junho a M faltou às aulas de 4ª feira, estava a preparar-se para os exames.

A semana passada, soube que tivera 20 a todas as disciplinas de 12º ano.

Fiquei admirada e muito contente. Não é comum os alunos terem 20 a todas as diciplinas (a má da fita é Educação Física).

Depois dos exames a M voltou ao ginásio, às 4ªs feiras. Lá estava a elegante malabarista a dominar o hammock. 

Hoje, vi-a sentada no chão no corredor que dá acesso ao estúdio, aproximei-me, perguntei-lhe como foram os resultados dos exames.

Uma das colegas, reformada, que estava a seu lado disse-me logo: " A M teve 20  nos exames, ficou com média de 20."

Parabenizei-a pela notas, e também por ser das poucas alunas no país que têm média de 20 ( nem sei se há mais alunos com esta média).

Se eu acho que a Sofia, com média de 19, entra onde quiser e no curso que quiser, que dizer desta jovem? Não tem de se preocupar com nada. 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

música zen

por Maria Araújo, em 18.07.17

 Adoro massagens de corpo e de rosto, sinto-me rejuvesnecer, gosto que cuidem de mim.

Tenho muitas rugas de expressão desde os meus tenros anos de mulher. As que o tempo fizeram e fazem o favor de deixar vincadas nos cantos da boca, só mesmo com umas injecções de botox, elas reduziriam, o que eu não quero por que não gosto de rostos "plastificados".

Ora, segundo as especialistas na matéria, há cremes que atenuam estas rugas, com  alguns tratamentos ( massagens) os resultados saltam à vista.

Em abril passado, tive um convite para fazer um estudo da pele. A partir do momento que entramos no gabinete de tratamento, não nos largam mais.
Aceitei a promoção da altura, os tratamento ficavam a cerca de metade do preço, durante três meses teria duas sessões quinzenais.

No terceiro tratamento, a massoterapeuta perguntou-me o que achava do meu rosto. Respondi que a pele estava bem tratada e bonita, mas em relação às rugas estavam na mesma, "nada há fazer, a idade não perdoa", comentara.

Ela dizia que não, que notava que estavam menos vincadas, sobretudo nos cantos dos olhos.

Hoje tive a última sessão destas  massagens de rosto , que verdade seja dita, fazem-me bem à alma, sinto-me mais fresca e bem, estava decidida, caso a massoterapeuta me dissesse para continuar, a dizer-lhe que, por enquanto, não quero fazer mais nenhum tratamento. Não posso passar a vida gastar dinheiro nestas mordomias, há outras prioridades. 

Para já ficou feito, mais tarde liga-me.

Com esta treta toda, esqueci-me de vos dizer que o motivo deste post não era falar das massagens, mas da música zen que se ouve no SPA.

Já tinha reparado que esta música zen é uma seca. O volume está alto demais, o CD falha, não me deixa relaxar como no princípio, penso em merdas quando devia estar tranquila e adormecer, como já aconteceu.

Enquanto ela fazia o trabalho, apeteceu-me dizer-lhe que a música estava a incomodar-me, mas achei que seria inconveniente, não disse nada.

Durante o descanso não consegui relaxar nada, estava ansiosa que ela chegasse para sair dali para fora.

Quando voltou, perguntou-me se tinha adormecido ( parece que é normal as clientes dormirem um pouco), aproveitei para lhe dizer que não, que o volume estava alto demais, que não relaxei nada...

Interrompeu-me, dizendo que sim, que tenho razão, que o volume do som pode baixar-se, mas o CD não pode fazer nada, que já reclamaram com a sede para mudarem o CD, que substituam aquela música chata que de zen não tem nada, que preferim outras músicas, que ficam cansadas de as ouvir todos os dias.

Eu rematei que nos balneários ouve-se muita música agradável, que por vezes me põem a trautear, também, e com vontade de dançar, e que neste espaço dedicado ao relaxamento, outras músicas, um jazz ou um  blues, por exemplo, num tom baixo relaxariam muito mais que aquela música que de zen tem zero.

Conclusão: fiquei a saber que todos os ginásios e SPAS da rede ouvem as mesma músicas ao mesmo tempo, porque quem "comanda" a música é a sede, em Lisboa.

E esta, hein!?

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

semana 12 - pôr-do-sol

por Maria Araújo, em 17.07.17

se fosse publicar as fotografias que tenho do pôr-do-sol, encheria imensas páginas deste meu cantinho.

Procurei algumas...:

2276870_MvBQo.jpeg

(Ilhas Gregas, Santorini - 2006)

 

19846750_JPgM5.jpeg

(Paris- 2009)

 

13694223_M9zvG.jpeg vila do conde 2012.jpeg

(Vila do Conde - 2012)

- Viana 2013.jpeg

(Viana do Castelo - 2013)

 

verao 2013.jpeg

 (Vila do Conde - 2013)

 

2014 braga.jpg

(Braga - 2013)

 

bom jesus 2016.jpeg

(Bom Jesus, Braga- 2013)

 

17305998_fLHyj.jpeg

 (Falperra, Braga  2014)

 

19863127_OF59K.jpeg

 ( Cedovem, Apúlia - 2015)

 

ofir 2015.jpeg

( Ofir - 2015)

 

esposende janeiro 2016087.JPG

(Esposende - 2016)

 

juhlo 2016.jpeg

(Braga - 2016)

 

Lisboa nov 2016.JPG

(Lisboa - 2016) 

 

janeiro 2017.jpeg

(Braga -  Janeiro de 2017)

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Semana 28 - Desafio 365 Fotos

por Maria Araújo, em 16.07.17

1500231271298.jpg

 

Uma semana com muitas saídas, calor, praia, cá estão mais sete fotografias do desafio das 365 fotos.

 

Foto 1 - O livro do desafio de leitura que não acabei de ler ainda, está pronto a seguir viagem, substituí-o pelo meu velhinho "Os Fidalgos da Casa Mourisca"-

 

Foto 2 - Terça-feira, tive o passeio com os colegas, passámos por Viana. Não podia deixar de recordar o antigo Café Zé Natário.

 

Foto 3 - Quarta-feira, foi dia de festejar os 50 anos da Zé, a nossa amiga e colega de trabalho. Uma noite especial.

 

Foto 4 - Quinta-feira a praia estava fabulosa, as gaivotas andavam doidas à volta da mesa onde os pescadores têm o almoço.

 

Foto 5 - Dos poucos marcos dos CTT que existem na cidade, este está no Centro Histórico, no Largo do Paço.

 

Foto 6 - "Porta Nova"  projecto de Arte Urbana , um vitral que embeleza o Arco da Porta Nova, a entrada/ saída da cidade.

 

Foto 7 - Domingo, passei na loja que costumo fotografar sempre que há novas peças de roupa ( PRADA)  na montra.

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

"primeiro de Agosto, primeiro de inverno"

por Maria Araújo, em 15.07.17

1500147131150.jpg

(Braga, à noite, ontem)

 

Ontem fomos dar uma volta, já depois das 23h.
Muitas pessoas pelas ruas do centro, bares e esplanadas de cafés completamente cheias, um ambiente de verdadeiras noites quente de verão.

Estava, de facto, uma noite fantástica. 

Diz a minha amiga Mafalda: "Dentro de casa a ver televisão com noites quentes como esta, é tolice. Vamos aproveitar Julho, estas noites de verão, porque o primeiro dia de Agosto, é o primeiro dia de inverno".

Comentei:" Ora agora que falas nisso, há dias, alguém disse isso mesmo, que o primeiro dia de Agosto é o primeiro dia de inverno".

E continuou: " Claro que é. Os dias ficam mais pequenos, na praia temos as marés vivas, as nortadas,  as noites são frescas, o agasalho tem de andar connosco. Se Julho é o mês do verão, há que aproveitar as noites e sair para a rua".

Lembrei-me então onde ouvira este ditado popular. Fora uma colega do curso de Pilates que o dissera, não me recordo o contexto da conversa, mas presumo que seria as férias.

E nenhuma de nós o  conhecia.

Hoje está calor, estive todo o dia em casa, há que aproveitar a noite e sair  porque já só faltam 16 dias para o "primeiro de inverno".

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

não pude evitar

por Maria Araújo, em 15.07.17

que as lágrimas escorressem pelo rosto, quando vi este vídeo.

Por que a música une pessoas, por que eles não se conheciam, por que se fosse eu que estivesse lá, iria amar este momento.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

lá longe, junto ao mar

por Maria Araújo, em 14.07.17

Raramente falto às minhas aulas, no ginásio. Contudo, ontem, vendo o panorama do tempo que faz, e porque amanhã é sábado e há muito povo em todo o lado, decidi vir hoje relaxar o último dia da semana, na praia.

O vento é fraco, o mar é um sereno lago azul, o livro que me acompanha está a deliciar-me na leitura dos clássicos, lidos no tempo de escola.

Pela primeira vez, vi, lá longe, junto ao mar, um carro parado na praia.

Uns minutos passaram ele avançava junto ao mar em direcção oposta, onde eu estava.

Quando passou perto, tirei a foto...

Vigilância?! Ou teria "descarregado" os vigilantes lá longe na praia? Não gostei de o ver percorrer a praia junto ao mar sereno.

Quando as gaivotas sentem o cheiro da comida dos pescadores que almoçam naquela mesa no alto da duna da praia, é um alvoroço de grasno e de vôo desenfreado à espera que um pequeno pedaço de alimento, ou migalha, caia na areia, ou lhes seja oferecido como manjar.

Vim almoçar uma sande (aproveito a net do café para escrever este post), e beber um panachê.

Vou à peixaria comprar peixe fresco, e regresso à praia.

Enquanto agosto não chega e os emigrantes não invadem o país, aproveito o tempo bom que faz e a calma deste mês de julho para desfrutar da minha paixão que é a praia.

IMG_20170714_120028_3CS.jpg

IMG_20170714_105950_1CS.jpg

IMG_20170714_125656_1CS.jpg

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)



desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg

6º Encontro Bloggers

6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

2º desafio de leitura

desafio



Outro cantinho



Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D